Dona da Carreira RH foi presa na Operação Topique

Uma das proprietárias da empresa Carreira RH, Lívia de Oliveira Saraiva, está entre os presos na Operação Topique, realizada no Piauí e Maranhão, contra fraude em licitação de serviços de transporte escolar.

Resultado de imagem para operação topiqueA Carreira RH é uma empresa de recrutamento, seleção e treinamento, localizada na zona leste de Teresina.

A Operação Topique foi realizada pela Polícia Federal em parceria com a Controladoria Geral da União (CGU). Além de Lívia, mais 20 empresários e duas servidoras da Secretaria de Educação do Piauí foram presas.

Segundo a PF, foi constatado que oito empresas de transportes foram utilizadas para praticar fraudes em licitações e nove empresas para lavagem de dinheiro.

"As oito empresas de transportes foram utilizadas em várias prefeituras pelo governo do estado fraudando licitações fazendo subcontratações irregulares, resultando em superfaturamento de contratos", explicou Leonardo Portela, coordenador da operação.

Dona da Carreira RH foi presa na Operação Topique

portal r10

Homens morrem depois de ingerir bebida com veneno em

Dois homens morreram e um está em estado grave depois de ingerir veneno de rato achando que era bebida alcóolica, na noite dessa quinta-feira (09), em Teresina.  O fato ocorreu no Portal São Vicente, zona rural da capital. A substância estava dentro da geladeira. 

Homens morrem depois de ingerir bebida com veneno em TeresinaAs vítimas, José Francisco Lopes de Almeida e seu cunhado Erivelton Fernando Eloi morreram a caminho do hospital. O filho de José Francisco, identificado como Davi Ferreira Lima foi levado para o Hospital de Urgência de Teresina (HUT). A perícia foi acionada para apurar as causas precisas das mortes. 

"Cheguei do serviço por volta de 18h e já encontrei uma pessoa morta. Perguntei o que era [aos vizinhos], disseram que tinha tomado uma cachaça que continha veneno e parece que muitos dias na geladeira. Foram três, duas morreram. Um sobreviveu", relatou um morador à TV Meio Norte.

portal r10

Punição em caso de importunação sexual fica mais rigorosa

O Código Penal brasileiro define infrações e sanções nos casos de importunação sexual, estupro de vulnerável (quando a vítima tem menos de 14 anos) e divulgação de cenas. Porém, o substitutivo aprovado no último dia 7 no Senado altera a tipificação desses crimes e aumenta as penas.

Resultado de imagem para Punição em caso de importunação sexual fica mais rigorosaO texto aprovado pelos senadores tipifica como crime a chamada importunação sexual, definida como a prática de “ato libidinoso, na presença de alguém e sem a sua anuência, com o objetivo de satisfazer a própria lascívia ou a de terceiro”.

A pena prevista para esse tipo de crime é de reclusão de um a cinco anos, se o ato não constitui crime mais grave.

O Código Penal também foi alterado pelo projeto de lei no sentido de ressaltar que as penas previstas para quem comete conjunção carnal ou ato libidinoso com menor de 14 anos devem ser aplicadas independentemente do consentimento da vítima ou do fato de ela já ter mantido relações sexuais antes do crime.

Divulgar cena de estupro, incluindo de vulnerável, e imagens de sexo ou pornografia também passa a ser crime.

O texto aprovado é claro no que se refere a atos dessa natureza. Diz o projeto: “Oferecer, trocar, disponibilizar transmitir, vender ou expor à venda, distribuir, publicar ou divulgar, por qualquer meio, inclusive por meio de comunicação de massa ou sistema de informática ou telemática, fotografia, vídeo ou outro registro audiovisual que contenha cena de estupro, ou estupro de vulnerável, ou que faça apologia ou induza a sua prática, ou sem o consentimento da vítima, cena de sexo, nudez ou pornografia”.

A violação desse artigo pode levar à reclusão de um a cinco anos. A pena pode ser aumentada em até dois terços se a agressão for cometida por pessoa que tem relação íntima de afeto com a vítima. Em caso de motivação por vingança ou humilhação, também cabe aumento de pena.

O projeto ressalva que imagens desse tipo, divulgadas em publicações de natureza jornalística, científica, cultural ou acadêmica que impossibilitem a identidade da vítima e que tenham sua prévia autorização, não incorrem em crime.

Incitar também é crime

Sob pena de detenção de um a três anos, o ato de induzir ou instigar alguém a praticar crime contra a dignidade sexual, assim como incitar ou fazer apologia a esse tipo de prática, também foram incluídos na legislação penal.

O projeto prevê que os crimes sexuais possam ser denunciados pelo Poder Judiciário por ação penal pública incondicionada. Ou seja, o projeto dispensa o Ministério Público de agir somente se manifestado o desejo da vítima. Atualmente, no Código Penal, não há exigência de representação para a ação penal. Antes, era aplicada somente para casos que envolviam vítimas menores de 18 anos.

Além do aumento de pena, os crimes de estupros coletivo e corretivo, se o projeto for sancionado como foi aprovado no Congresso, ainda prevê agravamento da punição em  um terço, se os crimes forem cometidos em local ou transporte público, à noite, com emprego de arma ou outro meio que dificulte a defesa da vítima. A pena é agravada pela metade se o agressor tiver alguma relação familiar ou de autoridade com a vítima.

ebc

Policiais militares denunciam falta de rádios comunicadores em viaturas no Piauí

Os rádios comunicadores das viaturas da Polícia Militar do Piauí estão sem funcionar e os policias são obrigados a usar por meio do celular pessoal, o que prejudica muitas ocorrências. Flagrantes feitos pela equipe de reportagem mostram a falta do equipamento em alguns veículos e outros com o funcionamento precário, seguido por interferências que prejudicam a comunicação.

Imagem relacionada“Como se pode observar nas viaturas não existem também locais adequados para um carregamento desses celulares. Então as baterias deles também descarregam rapidamente. E aí a comunicação se torna completamente inviável”, declarou um policial, que não quis se identificar.

Segundo a Associacão dos Oficiais Militares do Estado do Piauí (Amepi), a comunicação entre os policiais está sendo feita, na maioria, por meio de rádio portáteis. Eles denunciaram que como a bateria não suporta muito tempo, a saída tem sido a uso de celulares particulares. O Governo do Estado teria adquirido do Exército um novo sistema de comunicação, que não foi implantado totalmente.

“Antes do início dessa gestão, tinha um sistema de rádio que funcionava, com gravação de voz, que permitia amplo alcance . Nós poderíamos falar de Teresina e manter comunicação com a equipe até de Altos, mas este sistema foi desestruturado e implantou outro, que seria mais moderno. Mas com falta de complementação da contrapartida do estado, para que ele pudesse vir a funcionar, o sistema ficou funcionando precariamente com alcance comprometido, com base em rádios portáteis, a comunicação passou a ser via celular particular do policial", afirmou o tenente-coronel Carlos Pinho, presidente da Amepi.

Atualmente no Piauí existem cerca de cinco mil policiais militares em atividade, número considerado insuficiente, segundo especialistas em segurança. Como se não bastassem o pouco número de policiais nas ruas, esse problema da falta de comunicação tem dificultado o trabalho de prevenção como de repressão aos crimes.

 

O policial que não quis se identificar revelou que perseguições a bandidos foram prejudicadas por causa da falta de comunicação. “Têm viaturas que vão pra rua sem comunicação alguma e simplesmente é mandado que vão fazer o patrulhamento mesmo que sem comunicação. Que você se comunique com a central de atendimento 190 e passe seu celular pessoal e resolva. Tem que ter suporte, não é só o profissional, se não tiver a ferramenta pra ajudar no trabalho, aí fica complicado”, declarou.

A Comandando da Polícia Militar do Piauí não quis gravar sobre o assunto.

Fonte G1  

Justiça Federal mantém prisão de 22 envolvidos na Operação Topique

Os nomes de 21 presos na Operação Topique, que investiga fraudes em licitações do transporte escolar do governo do Piauí, foram divulgados na tarde desta sexta-feira (3) pela Justiça Federal do Piauí, através da Secretaria da 3ª vara criminal federal do estado. 

Resultado de imagem para prisão de 22 envolvidos na Operação TopiqueDurante todo o dia de ontem aconteceram as audiências de custódia de 22 presos na operação, sendo 13 preventivamente e 9 temporariamente e nenhum deles foi liberado. O juiz da 3ª vara criminal federal, Agliberto Gomes de Machado, ouviu os presos em audiência.

Agliberto Gomes decidiu pela manutenção da prisão 22 dos 23 detidos na operação deflagrada pela Polícia Federal. Somente uma delas, Nara Loyse Marques, foi liberada ainda ontem. 

Além disso foram expedidas na deflagração da Topique, 40 mandados de busca e apreensões. Segundo cálculo da PF, o prejuízo com as fraudes chega a R$ 119 milhões. 

A Diretora de Secretaria da 3ª Vara Criminal Federal, Marta Rocha, explicou que as audiências serviram para apreciar somente as circunstâncias nas quais todos foram presos.

“Não é nada do processo em si. Quanto a isso, continuam as investigações, que está na fase de inquérito. A questão de manter a prisão ou não, o juiz pode aproveitar para apreciar em audiência os pedidos de liberdade que os advogados costumam entrar. Mais via de regra, a audiência de custódia serve para avaliar como foi feita a prisão por parte da polícia. Tanto é que eles passam pelo IML e se apresentam (à Justiça Federal) para ver se sofreram alguma lesão, tortura”, esclareceu a diretora.

Veja o nome de 21 dos 22 presos que tiveram as prisões mantidas:

  • Lívia de Oliveira Saraiva
  • Charlene Silva Medeiros
  • Lana Mara Costa Sousa
  • Magna Ribeiro da Silva Flizikowski
  • Maria Anniele de Fátima Almeida
  • Suyana Soares Cardoso
  • Sicilia Amazonas Soares Borges
  • Francis Camila de Sousa Pereira
  • Paula Rodrigues de Sousa dos Santos
  • Elisandra Pereira Lima
  • Lisiane Lustosa Almendra
  • Antônio LIma de Matos da Costa
  • Luís Carlos Magno Silva
  • Carlos Augusto Ribeiro de Alexandrino Filho
  • Miguel Alves Lima
  • Odair Gomes Leal
  • Raimundo Félix Saraiva Filho
  • Rodrigo José da Silva Junior
  • Luiz Gabriel da Silva Carvalho
  • Samuel Rodrigues Feitosa
  • Antonio Ribeiro da Silva

cidade verde 

PIAUÍ: Padre é amarrado durante assalto em sua residência

O Padre Jardel Moreira, paroco da Igreja do Renascença I, na zona Sudeste de Teresina, foi abordado na madrugada dessa sexta-feira (03), por três homens com revólver calibre 38, no momento em que chegava em sua casa. Os criminosos agiram no momento em que o padre acionou o controle remoto para abrir o portão elétrico da sua residência.

Padre Jardel (Crédito: Reprodução/Facebook)

Padre Jardel (Crédito: Reprodução/Facebook)

Toda ação durou aproximadamente 20 minutos e os bandidos deixaram a casa completamente revirada. Na manhã de hoje, o padre coseguiu se soltar e foi denunciar o caso na delegacia do bairro.

As informações foram confirmadas por funcionários que trabalham com o padre. Ainda de acordo com relatos, o padre vinha de um retiro espiritual no bairro Angelim, na zona Sul, quando foi suspreendido pela ação criminosa.

Até o momento, os suspeitos ainda não foram identificados. As buscas continuam.

Com informações da repórter Solange Sousa, da Rede Meio Norte

Meio Norte 

Motociclista morre ao colidir com carro na BR-135 e condutor foge após acidente

m menos de 24h, dois acidentes com vítimas fatais foram registrados na BR-135, conhecida como Rodovia da Morte, no Sul do Piauí. O último aconteceu na tarde desta quarta-feira (1º), na cidade de Santa Luz, envolvendo um carro e uma moto.

Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente foi por volta das 16h, no km 325, quando um carro de passeio e uma moto colidiram frontalmente. O piloto da moto, de 38 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu na rodovia. A equipe do Samu de Cristino Castro foi acionada, mas ao chegar no local a vítima já estava sem vida.

já o condutor do carro fugiu e ainda não foi indentificado. A PRF vai apurar as causas do acidente. Na terça-feira, um ônibus de turismo capotou após bater em uma moto. Uma pessoa morreu e 39 ficaram feridas.

Os dois últimos pacientes que estavam internados no Hospital Regional João Pacheco Cavalcante, em Corrente, foram transferidos para Teresina nesta quarta-feira. O estado deles é estável.

Fonte G1  

Bandidos explodem duas agências bancárias e fazem reféns em Oeiras

Um grupo formado por pelo menos doze pessoas explodiu duas agências bancárias na cidade de Oeiras, a 271 km de Teresina. Os criminosos fizeram reféns e trocaram tiros com a Polícia Militar. Os reféns foram liberados durante a fuga dos criminosos. Até o momento ninguém foi preso.  

Bandidos explodiram agências bancárias em Oeiras. (Foto: Divulgação/ Polícia Militar)

Bandidos explodiram agências bancárias em Oeiras. (Foto: Divulgação/ Polícia Militar)

De acordo com informações da Polícia Militar, o crime aconteceu por volta das 1h30min de quinta-feira (2). A quadrilha chegou ao local em quatro veículos. De acordo com o comandante da PM de Oeiras, coronel Jorge Neto, os criminosos renderam oito pessoas que estavam em um bar, que foram feitas de refém e levadas em uma caminhonete até o local do crime.

As duas agências bancárias, do Banco do Brasil e do Banco do Nordeste, ficam na mesma rua, a menos de cinquenta metros de distância uma da outra. As duas agências foram arrombadas e os bandidos usaram explosivos para chegar ao dinheiro.

Segundo a Polícia Militar, a quadrilha conseguiu abrir o cofre do Banco do Brasil e sair com o dinheiro. Ainda de acordo com a PM, a gerência do Banco do Nordeste informou que nada foi roubado da agência, apesar de o lugar também ter sido destruído pelos criminosos.

Os policiais militares chegaram a trocar tiros com os bandidos. Segundo o coronel Jorge Neto, os policiais tiveram de agir de forma contida para não colocar os reféns em risco. Os oito reféns foram liberados durante a fuga dos bandidos, na saída da cidade.

A quadrilha fugiu da cidade pela rodovia BR-230, em direção à cidade de Picos. O coronel Jorge Neto informou que equipes da PM de cidades vizinhas foram acionadas. Até o momento ninguém foi preso.

g1

Polícia Federal cumpre mandados na Secretaria de Educação do Piauí

A Polícia Federal deflagrouna manhã desta quinta-feira (02), a operação "Topique" e cumpre mandados de busca e apreensão de material e documentos na Secretaria Estadual de Educação (Seduc), localizada no Centro Administrativo, em Teresina.

 Polícia Federal cumpre mandados na Secretaria de Educação do PiauíSegundo nota divulgada pela PF, a ação tem o objetivo de desarticular organização criminosa responsável por fraudes em licitações e desvio de recursos públicos destinados à prestação de serviços de transporte escolar ao Governo do Estado do Piauí e prefeituras municipais, custeadas pelos recursos dos programas PNAT e FUNDEB.

Veja a nota da PF na íntegra

A Polícia Federal deflagrou na manhã de hoje (02) a “Operação Topique”, em parceria com o Ministério da Transparência e Controladoria Geral da União (CGU), com o fim de desarticular organização criminosa responsável por fraudes em licitações e desvio de recursos públicos destinados à prestação de serviços de transporte escolar ao Governo do Estado do Piauí e Prefeituras Municipais nos Estados do Piauí e Maranhão, custeados pelos recursos do Programa de Apoio ao Transporte Escolar (PNATE) e do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (FUNDEB).

A investigação revelou a existência de um grupo de empresas que vêm atuando conjuntamente na realização de fraudes em licitações, com a participação de agentes públicos, resultando na contratação do objeto da licitação com valores superiores ao valor real do serviço, causando um prejuízo aos cofres públicos na média de 40% dos valores pagos às empresas contratadas.

As empresas investigadas receberam, entre 2013 e 2017, pelo menos R$ 297 milhões pagos por mais de 40 prefeituras municipais e pelo Governo do Estado do Piauí, envolvendo transporte escolar e locação de veículos. O valor do potencial prejuízo ao erário no período é superior a R$ 119 milhões. Estão sendo cumpridos 14 mandados de prisão preventiva, 9 mandados de prisão temporária e 40 mandados de busca e apreensão, nos municípios de Teresina/PI, São João da Serra/PI, Olho D’Água do Piauí/PI e Coelho Neto/MA.

A deflagração conta com a participação de 170 policiais federais e de 9 auditores da CGU. 

O nome da operação (TOPIQUE) é alusivo ao termo popularmente utilizado para se referir aos veículos utilizados no transporte escolar.

portal r10

ALERTA:Quadrilha clona dados do WhatsApp e dá golpe em consumidor no estado

Uma quadrilha especializada em roubar dados no WhatsApp está atuando no Estado e várias vítimas já denunciaram o novo golpe na Delegacia de Crimes Virtuais. 

Resultado de imagem para Quadrilha clona dados do WhatsApp e dá golpe em consumidor no estadoOntem, duas enfermeiras de Teresina foram vítimas do golpe que clona a conta de WhatsApp e solicita dos contatos quantias em dinheiro via transferência bancária.

Segundo a enfermeira Laís Moura, uma pessoa ligou para seu celular se passando como funcionário de uma operadora. Durante a conversa, o suposto funcionário da operadora envia para o celular da vítima um código numérico, que ao ser repassado pela vítima clona imediatamente a conta de WhatsApp. Ela conta que desconfiou quando pediram para que ela passasse meia hora sem utilizar o celular ou as redes sociais.

“Era uma história muito estranha, comecei a fazer algumas perguntas pra saber que empresa era essa, pra fazer essa atualização, de onde eles falavam, aí ela ficava ganhando tempo, quando eu percebi que ela não respondia minhas perguntas e fui no Whatsapp e estava com a mensagem de que estava em outro aparelho e liguei para meus familiares e amigos para alerta-los”, disse a enfermeira Laís.

A colega de trabalho, que preferiu não se identificar, não teve a mesma sorte. Além de uma amiga de trabalho depositar a quantia de R$ 3 mil para uma conta da Caixa Econômica do Estado do Ceará, os suspeitos ligaram para o marido da vítima e fizeram ameaças. Para ela, os suspeitos disseram que era da operadora TIM.

“Eles ligaram para o meu marido, ameaçaram meu marido e disseram que duas pessoas já tinham depositado a quantia, uma 5 mil e outra 3 mil e que 8 mil já tinha valido a pena.  Eles mandaram um áudio no Whatsapp e ameaçaram até de morte o meu marido”, disse a vítima.

Segundo o delegado Daniel Pires, do 6º Distrito Policial, com esses casos registrados em Teresina, já são 5 no Piauí. Mais 3 casos devem ser registrados nesta quinta, segundo o delegado. Os números telefônicos tinha o DDD 82, que é do estado de Alagoas, porém as contas bancárias repassadas pelos suspeitos são do estado do Ceará, o que leva a crer que o grupo está utilizando números de telefone falso para atuar. Durante a clonagem do WhatsApp a conta telefônica continua pertencendo ao usuário inicial.

“A gente percebe que os bandidos vem sempre inovando. Eles se passam por alguma empresa de renome, como marcas de celulares, operadoras ou aplicativos, ou alguma polícia pedindo aquele dado. Se você receber alguma mensagem de código de autenticidade do Whatsapp através do SMS alguém vai te ligar pedindo esse código, não entregue”, alerta o delegado Daniel Pires, do 6º Distrito Policial de Teresina.

Outra forma de aumentar a segurança das contas de WhatsApp é ativar a verificação em duas etapas, que está disponível nas configurações do aplicativo. O delegado informou que o golpe registrado hoje não tem relação com os que vários políticos foram vítimas recentemente. No caso dos políticos, o golpe só foi possível graças a um suposto vazamento de informações de dentro das operadoras. O crime será investigado pela Polícia Civil após a instauração do inquérito.

 

Cidade Verde

Sem renda, mais de 300 novos soldados da PM cobram nomeação

Mais de 300 novos soldados que se formaram no último dia 25 de junho ainda aguardam a nomeação pelo Governo do Estado para iniciarem o trabalho na Polícia Militar.  Eles reclamam que não receberam mais a bolsa do estágio a que tiveram direito durante o curso de formação, e sem serem nomeados não podem receber salário. 

Os novos policiais destacam que foram usados no reforço do policiamento pela Defesa Civil, nos estádios de futebol, no Centro de Teresina, nos jogos da Copa, além do estágio nas ruas para ao final de tudo “serem mandados para casa sem saber quando exercerão a profissão”.

“E hoje, 22 dias após a nossa formação, estamos no descaso por parte do governo que fez uma das promessas o aumento do efetivo da PM. Com a não nomeação não entramos na folha de pagamento e não estamos mais recebendo como bolsistas, passamos seis árduos meses nos preparando para sermos policiais e estamos agora desempregados”, diz um militar que não quer se identificar.

Os aprovados acreditam que foi feito um estudo de viabilidade técnica para garantir que haveria orçamento para as nomeações. “Então perguntamos a nossa população piauiense, qual o motivo para a não nomeação dos novos soldados já que estão previstos todos os impactos nas contas públicas do acréscimo de pessoal?”, questiona outro policial.

São 324 novos militares que foram formados em Teresina, Picos e Parnaíba. O salário inicial é de R$ 3371,21.

Por meio de mensagens, o secretário de Segurança Pública, coronel Rubens Pereira, disse apenas que os novos policiais serão convocados, mas não existe uma data prevista. "Não posso adiantar data. Estamos vendo pra ser logo, pela necessidade de efetivo no interior", completou. Já o comandante geral da PM, coronel Lindomar Castilho, disse apenas que está "providenciando a nomeação para ser feita até o final do mês". 

A coluna também tentou contato com o secretário de Administração, Ricardo Pontes, mas as ligações não foram atendida

Cidade Verde 

Mulher sofre infarto e morre após ser agredida pelo próprio filho no Piauí

Uma mulher identificada como Cristina Teresa da Conceição, morreu vítima de infarto após ser agredida fisicamente pelo próprio filho, José Ailton de Carvalho, na última terça-feira (10). A briga aconteceu dentro da casa da vítima no município de Aroeiras de Itaim a cerca de 336km de Teresina.

Mulher sofre infarto e morre após ser agredida pelo próprio filho no PiauíSegundo informações do delegado Jônatas Brasil, da delegacia de Picos, a vítima teve complicações de saúde, devido ao infarto e agressões do filho.

“Pelo que nos consta, ele desferiu dois chutes na barriga da vítima, ela chegou a ser socorrida no hospital, mas veio a óbito. Ainda não temos em mãos o laudo cadavérico, mas em conversa informal com legista, ele já nos informou que a causa da morte foi infarto. Em razão das agressões o caso pode ter se complicado”, relatou o delegado.

Cristina Teresa chegou a ser socorrida e levada para o Hospital Regional de Picos, mas não resistiu. O acusado deve responder ao crime de lesão corporal seguida de morte. A Polícia investiga a informação de que o acusado tenha problemas mentais.

r10

Estudante morre por descarga elétrica ao carregar celular

Um estudante morreu na tarde de ontem (10) ao sofrer descarga elétrica quando carregava a bateria de um celular. O adolescente estava em sua residência no bairro Dirceu Arcoverde II, zona Sudeste de Teresina.

Resultado de imagem para João Lucas Campelo de Sousa Peres, a vítima de 15 anos,João Lucas Campelo de Sousa Peres, a vítima de 15 anos, chegou a ser socorrido e levado para o hospital do bairro. O estudante não resistiu ao choque e morreu. O corpo foi levado para o IML.

O adolescente é filho de um sargento do Batalhão do Rone (Rondas Ostensivas de Natureza Especial). 

Na manhã de hoje, familiares e amigos velam o corpo do adolescente João Lucas. O velório acontece no salão paroquial Diácono Nilson Santos da Igreja Imaculada Conceição de Maria, no bairro Tancredo Neves.

Familiares preferiram não gravar entrevista neste momento, também não informaram onde será o sepultamento do jovem, que deverá ocorrer na tarde de hoje. Muitos ainda não sabem como tudo aconteceu.

O Cidadeverde.com recebeu a informação de que o adolescente sofreu a descarga elétrica ao colocar uma tomada no receptor. O eletrônico seria um carregador de celular que não pertenceria a ele, mas não há confirmação se ele estava usando ou não o aparelho.

Amigos da escola também estão presentes no local. A comoção e o choro tomam de conta desse momento de dor.

João Lucas estudava na Fundação Bradesco e estava em casa de férias. Alguns amigos vieram com a farda da escola para prestar uma homenagem. Eles estavam no 1° ano do Ensino Médio. O grupo já estava juntos há quase dez anos na mesma escola.

“Ele era uma pessoa maravilhosa, ele era doce e não fazia mal a ninguém. Ele gostava de ajudar os outros e se importava com os amigos”, disse a amiga Laysa Lima.

CIDADE VERDE 

Homem é encontrado morto em Formosa do Rio Preto - BA

Na tarde dessa terça-feira por volta das 16:00 na rua F no bairro Morada Nova na cidade de Formosa do Rio Preto-BA, um corpo de um homem já em estado de decomposição foi encontrado em sua própria residência.


Reinaldo Pereira da Silva

Reinaldo Pereira da Silva de 38 anos natural de Barreiras-BA foi encontrado morto, seu corpo já estava em avançado estado de decomposição, os vizinhos estranharam o mal cheiro vindo da casa do Reinaldo e acionaram a Polícia Militar.

Acompanhado de um irmão do Falecido e com a autorização do mesmo, a Polícia Militar adentrou na residência do Reinaldo, e ao adentrarem se depararam com o mesmo sem vida.

A polícia não sabe ainda a causa da morte, o corpo foi removido e levado ao necrotério do Departamento de Polícia Técnica de Barreiras-BA,  e será submetido ao exame de necropsia e logo depois que a família apresenta documentos o corpo será liberado.

A Polícia Civil já está investigando o caso.

 

 

Reportagem/ Cebolinha Notícias/ Foto/BlogBraga

Corregedoria investiga caso de irmãos assassinados por policiais militares

A morte de dois irmãos pela Polícia Militar tem causado polêmica no município de Santa Filomena, a 952 km de Teresina. As vítimas, identificadas como Aldinar Miranda Pereira e Francimar Miranda Pereira, foram mortas a tiros, na presença de familiares, que afirmam não ter havido motivo para os disparos dos PMs.

Resultado de imagem para policia civilO crime aconteceu no último sábado (16). A irmã das vítimas, Nilzete Miranda, afirmou que alguns parentes decidiram chamar os policiais porque Aldinar chegou em casa sob efeito de bebida alcóolica, portando uma arma de fogo (bate-bucha), o que fez com que outro irmão, que está acamado, ficasse com medo e pedisse que a polícia fosse chamada.

Segundo Nilzete, Aldinar e Francimar já haviam se acalmado quando os policiais chegaram. Mesmo assim, os PMs acabaram jogando spray de pimenta dentro da casa, o que fez com que os irmãos saíssem na porta. Assim que saíram, foram alvejados na frente dela e de outros familiares. 

“Eles não estavam brigando, não tinha briga. O que aconteceu foi que esse meu irmão Aldinar chegou aparentemente embriagado com essa bate-bucha (arma de fogo) e meu outro irmão, que é acamado ficou um pouco preocupado, ficou com medo. [...] Quando os policiais chegaram, o Aldinar já estava comportado, eu pedi para que voltassem no outro dia porque a casa estava fechada, mas eles disseram que não, que tinha que ser naquele dia e já foram colocando spray de pimenta entre a parede e o telhado”.

Ela acrescentou que em seguida os policias atiraram nos dois irmãos. “Quando colocou o spray, já foi atirando e o Francinaldo saiu primeiro e foi só tiro, aí o Aldinar saiu depois e caiu no mesmo lugar, bem perto da porta. O Francinaldo morreu inocente porque foi o que saiu primeiro e ele não tinha nada a ver com a história”. 

Ainda segundo os parentes, o laudo médico comprova que os disparos atingiram as costas dos irmãos. Cinco policiais estavam presentes no local, quando tudo aconteceu, mas Nilzete não soube afirmar quantos atiraram. 

A Corregedoria da PM, que investiga o caso, informou, através da assessoria de imprensa, que quando os policiais chegaram ao local, um dos irmãos estava agressivo e com uma arma de fogo na mão.  Segundo a Corregedoria, a vítima armada não quis obedecer as ordens da guarnição de largar a arma. 

Ainda de acordo com a Corregedoria, o homem revidou contra a guarnição, os policiais precisaram intervir atirando e os disparos acabaram atingindo também o outro irmão. A Corregedoria também informou que todas as providências já foram tomadas e que foi aberto inquérito para investigar o caso.

O delegado Yuri Saulo, que estava de plantão na delegacia de Corrente no dia do crime e atendeu a ocorrência, também confirmou que os policiais estão envolvidos. Yuri Saulo não se aprofundou sobre os detalhes do crime, sob a justificativa de que o fato está sendo investigado pela Corregedoria da Polícia Militar.  

“O caso está sob investigação. As informações são que os dois foram mortos e os suspeitos são, no mínimo, dois militares que estavam em serviço. Segundo relatos de testemunhas, um morreu na hora e o outro morreu a caminho do hospital”, falou o delegado.

Yuri Saulo também contou, sem dar mais detalhes, que os policiais receberam um chamado da casa onde o crime aconteceu e que quando chegaram no local a situação se agravou e culminou na morte dos irmãos. Ainda segundo o delegado, não se sabe a motivação do crime.

cidade verde 

Feminicídio: PI tem 55 processos pendentes e nenhuma sentença em 2 anos

No Piauí, até o final de 2017, havia 55 processos de feminicídio pendentes para serem julgados pelo Tribunal de Justiça e nenhum deles recebeu sentença nesses dois anos. Desse modo, é o único Estado que não proferiu sentenças durante o período. Desse total, 14 ações são de 2016 e 41 de 2017.

Resultado de imagem para Feminicídio: PI tem 55 processos pendentes e nenhuma sentença em 2 anosEm relação a quantidade de novos casos, dos 55 pendentes no Piauí, foram registrados seis em 2016 e 34 em 2017. Somente na última terça-feira (20), no Estado, três feminicídios e uma tentativa foram registrados. Fazendo um comparativo e resguardando as devidas proporções, o estado do Paraná, que tem o maior número de processos registrados, 4.946, teve 2.879 processos sentenciados.

Os dados são do estudo “O Poder Judiciário na Aplicação da Lei Maria da Penha – 2018”, do Conselho Nacional de Justiça, e mostram que os números crescem em todo o Brasil, assim como no Piauí. O mesmo estudo avalia também que o poder judiciário não consegue acompanhar, com celeridade, o julgamento desses processos. O trabalho foi elaborado pelo Departamento de Pesquisas Judiciárias (DPJ/CNJ), com base em informações prestadas pelos Tribunais de Justiça.

O número é relativamente pequeno em relação ao total em todo o país, onde até o final do ano passado, eram 10.786 processos pendentes. Contudo, o estuado mostra a ascensão de casos em todo o Brasil. Desse total de processos no país, 2.643 foram novos casos de 2017 e em 2016, foram 1.287 novos casos registrados. 

O CNJ destaca que há subnotificações pela deficiência na coleta de dados em vários Estados. “Em alguns casos, o número baixíssimo de casos (especialmente em 2016) indica uma evidente subnotificação do fenômeno”, esclarece matéria da Agência CNJ de Notícias. 

 

                                                                                   Foto: Reprodução/ CNJ

Por que feminicídio?

O Conselho assevera que desde a edição da Lei n. 13.104, em 2015, o assassinato de uma mulher por sua condição de gênero, - envolvendo violência doméstica, menosprezo ou discriminação à condição de mulher - tornou-se uma qualificadora do tipo penal homicídio, que se tornou hediondo, quando cometido nessas circunstâncias.

Julgamentos

Em razão da vigorarão da lei,de acordo com o CNJ, em 2017, o esforço de juízes em aplicar a lei em casos de assassinatos de mulheres gerou mais sentenças em relação ao ano anterior. As informações são que para fazer frente ao fenômeno social, os magistrados da Justiça Estadual emitiram no ano passado 4.829 sentenças, 2.887 a mais que em 2016. No entanto, o Piauí não proferiu nenhuma. Em dois anos, todos os 55 processos aguardam decisão da Justiça.

Segundo o CNJ, “o volume de processos é maior que a capacidade da Justiça de julgar responsáveis pelos crimes”.

Ranking

De acordo com o Mapa da Violência, de 2015, o número de mulheres vítimas de homicídio aumentou de 3.937 para 4.762, entre os anos de 2003 e 2013, ocupando a quinta pior posição no ranking mundial: 4,8 assassinatos a cada 100 mil mulheres. O aumento foi de 8,8%, considerando o crescimento da população feminina. 

Perfil

Segundo o levantamento, o perfil mais visado por essa violência é o da mulher negra (preta e parda), com idade entre 18 e 30 anos e esse crescimento veio acompanhado de um fluxo mais intenso de ações penais na Justiça. 

cidade verde 

Polícia prende suspeito de matar criança de um ano no município de Parnaguá

Em cumprimento a um mandado de prisão preventiva, a Polícia Civil do Piauí, por meio da Delegacia Regional de Bom Jesus ,prendeu na ultima sexta-feira (15) Alan da Anunciação Gomes, suspeito de espancar e matar uma criança de apenas um ano de idade na cidade de Parnaguá no dia 18 de abril de 2011.

Alan estava foragido e foi encontrado na zona rural do município de Currais, mas há tempos residia em Bom Jesus.  

Ao ser abordado pelos policiais, o acusado não esboçou nenhuma reação. Ele será encaminhado à Penitenciária Regional de Bom Jesus, onde aguardará um posicionamento da Justiça competente. O mandado de prisão preventiva de Alan da Anunciação Gomes foi expedido pelo Delegado Regional de Curimatá.

Fonte Teresina Diário 

Mulher é morta a facadas em Piripiri e Piaui registra 3º feminicídio em 24 horas

A doméstica Irismar Castro, de 29 anos, foi morta por volta das 9h desta terça-feira (19) a golpes de faca pelo ex-companheiro, identificado como José Ioiô.

O crime aconteceu na cidade de Piripiri, a 157 km de Teresina, onde os dois residiam. No Piauí, este é o terceiro caso de feminicídio registrado em menos de 24 horas.

Irismar foi assassinada por José, segundo a Polícia Civil, na residência onde trabalhava como doméstica e veio a óbito no local. De acordo com o delegado de Piripiri, Jorge Terceiro, o suspeito foi até a casa e deferiu vários golpes de faca na mulher, depois foi ao centro da cidade e confessou a crime a alguns policiais.

Ainda de acordo com o delegado, o casal havia terminado o relacionamento e José não aceitava o fim. “Pelo que tivemos conhecimento, ele queria reatar e ela não consentia. Depois que cometeu o crime, ele se dirigiu ao centro e ele próprio contou aos policiais que estavam na rua que havia matado Irismar”, esclareceu Jorge Terceiro.   

Logo após confessar o crime, José foi levado a delegacia e após ser constatado que de fato a mulher havia sido morta, José foi preso em flagrante e autuado por feminicídio. “Ele está preso no Complexo de Delegacias da cidade, o mandado de prisão em flagrante está sendo concluído para que seja enviado a juíza criminal do município”, complementou.

O instrumento (faca) utilizado por José para cometer o crime foi apreendido e será feito em Piripiri o exame cadavérico em Irismar. “Para que não haja necessidade de o corpo ser levado a Teresina”, concluiu Jorge Terceiro.

Três casos em 1 dia

Francinilda Pereira de Andrade, de 33 anos, também foi uma vítima de feminicídio. Ela foi assassinada vítima de espancamento no residencial Nova Teresina, na zona Leste da capital, nesta terça-feira (19). O suspeito é o namorado, José Ribamar da Costa, 66 anos, que tentou se matar logo em seguida, mas não conseguiu.

Ontem, Gabriela de Carvalho, 21 anos, foi morta com uma facada no pescoço no açougue da sua família, na tarde de ontem(19). O principal suspeito é o marido, Nailson de Carvalho Oliveira, 31 anos, que confessou ter arremessado a faca durante uma discussão.   

cidade verde 

Operação desativa garimpo clandestino que explorava diamante

Agentes da PRF, juntamente com a Polícia Civil, Secretária Estadual do Meio Ambiente e a Secretária de Fazenda, realizaram uma operação conjunta, onde resultou na desativação de um garimpo clandestino de exploração de diamante no munícipio de Gilbués, sul do Piauí. A ação aconteceu na sexta-feira (15).

Operação desativa garimpo clandestino que explorava diamanteSegundo informações repassadas pelo Inspetor Barros Filho, após as fiscalizações realizadas pela SEMAR, foi constatado que as margens do Riacho Marmelada, zona rural de Gilbués, 7 pessoas (garimpeiros) de outros estados estavam realizando extração mineral sem nenhum tipo de autorização.

Eles foram detidos e conduzidos à delegado de Polícia Civil para serem autuados, pois além da extração ilegal foram apreendidas com um deles várias pedras preciosas, entres elas, esmeraldas.

A Semar aplicou multa ao responsável pelo garimpo de R$ 40 mil e embargo da área e apreensões de equipamentos/ferramentas.

Cresce denúncias de golpe na internet e delegado dá dicas de como evitar

O delegado Daniell Pires, da Delegacia de Repressão aos Crimes de informática, informou ao Cidadeverde.com que tem crescido os golpes envolvendo vendas na internet.

Imagem relacionadaEle dá dicas para que o consumidor evite cair neste tipo de crime. Segundo o delegado, cerca de 30% das denúncias registradas envolvem estelionato (com vendas de lojas fantasmas, inexistentes) e furtos.

Daniell Pires alerta que o consumidor precisa ficar atento a alguns mecanismos que dá indicativo de que a loja seja falsa.

“Ao comprar na internet, o consumidor não olha apenas o preço que, às vezes, é bem atrativo. É preciso que olhem também que o site é seguro”.

De acordo com o delegado, um dos indicativos que o site seja seguro é a presença do “HTTPS” no endereço eletrônico, “se não tiver o S no final nem navegue”, afirma Pires. “Verificar também se o site tem cadeado, queé um dispositivo de que é uma compra segura” (na mesma caixa do endereço eletrônico).

Ele recomenda também que antes de fazer qualquer compra o consumidor obtenha um número de telefone para entrar em contato com a loja. É preciso ligar para a “empresa” e certificar se o serviço de fato existe.

Outro detalhe é “nunca abrir e-mails com promoções”, pois muitos golpistas usam desse recurso para atrair o consumidor.

Em Teresina, um caso de grande repercusão foi a da loja virtual Chez Gaby: duas empresárias piauienses, mãe e filha, são suspeitas de aplicar um golpe que pode ultrapassar os R$ 300 mil contra pelo menos 100 clientes.

O delegado chama a atenção para que as pessoas denunciem no distrito da área. 

Além do crime de estelionato e furto, o crime de extorsão, invasão ao dispositivo eletrônico (hackers), crimes contra a honra, a injuria e a difamação também devem ser denunciados. 
 

Fake News

Até o momento, a Delegacia de Crimes Virtuais não recebeu nenhuma denuncia de Fake News. O delegado ressalta que existe três projetos de Lei no Congresso Nacional envolvendo a criminalização de notícias falsas. 

Daniell acrescentou que nos EUA as fake News já são consideradas crimes. Na Alemanha também, o sites podem ser multados em 500 mil euros, que correspondem a R$ 2 milhões.

Fonte Cidade Verde  

© 2017 Corrente é notícia, todos os direitos reservados